sábado, 9 de abril de 2011

Sem mais.

As mãos se tocavam inquietas, os olhares nervosos, ele suava, ela lembrava bem isso. Depois de tempos, ficaram frente a frente, sentimentos a mais, desejos além. Ela insegura fisicamente, ele seguro e firme. Ela perdia a voz, travada, ele falava. A noite corria, os olhares trocados, se beijaram. E depois ficaram meio assim, sem saber o que fazer. Ele passou o braço envolto do seu pescoço, ela pequena, encaixava bem, sua pequena. Sorrisos tímidos, mãos inquietas, sem saber em que lugar pousar. O corpo do outro, totalmente desconhecido por perto. Um corpo estranho, mas agradável, confiável, mais que todos aqueles que ela tanto confiou um dia.  E era tão diferente de tudo que já teve, como se fosse algo bom, puro, não precisava esconder, mentir, só precisava acreditar que daria certo. E fez por onde, porque via que ele também fazia, sentia que ele queria, e por mais que ela negasse, era o mesmo que ela. Queriam se querer e se permitiram isso. Ela voltou a se olhar no espelho, e se agradar com o que via, era bem mais fácil fazer isso com alguém sussurrando ao seu ouvido coisas doce. E ele voltou a ser mais calmo, mais caseiro, e se tornou ‘apegavel’. E começaram a ver que as diferenças era só algo que somava, que daria pra encarar o ‘Eduardo e Mônica’ e ir além. E assim fizeram. Não seguraram firmes as mãos, não fizeram promessas, não falaram em futuro. Simplesmente deitaram no sofá, fizeram pipoca, se aninharam e ficaram juntos, sem mais. Sem precisar de mais.

18 comentários:

  1. "Não seguraram firmes as mãos, não fizeram promessas, não falaram em futuro. Simplesmente deitaram no sofá, fizeram pipoca, se aninharam e ficaram juntos, sem mais. Sem precisar de mais."
    promessas as vezes so machuca,quando depois nao da certo.
    As vezes força algo que seu proprio coração nao ta preparado.
    amei esa parte do texto(o texto todo é lindo)
    mais essa parte .faz a pessoa ver.que ta perto nao precisa de mais nada

    ResponderExcluir
  2. e isto ai seria perfeito, sem precisar de nada mais, sem esquentar com o resto do mundo.
    belo texto.

    ResponderExcluir
  3. Que texto mais bonito! Adorei o final.

    ResponderExcluir
  4. O bom da vida e viver sem criar muitas expectativas!

    estou te seguindo!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Acho uma puta sacanagem vc me fazer ficar com vontade/saudade dessas cosias.
    Te odeio.

    Ok. Agora tirando isso...que post lindo! ^^

    Rs!

    Bjo!

    ResponderExcluir
  6. Viver não é so respirar!

    Lindo esse teu texto! cheio de cor...

    ResponderExcluir
  7. Que delíca, cada detalhe se torna único (:

    ResponderExcluir
  8. oiee
    que belo texto
    ideial seria que fosse assim, curtidos os momentos sem preocupações!

    http://bruhworspite.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. que lindo texto, eu amei.
    trendluxo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Quem precisa de mais que isso, não é mesmo? (bem, há controvérsias, mas... rs)

    ResponderExcluir
  11. Que texto lindo!

    Encantadíssima!

    Beeijo

    ResponderExcluir
  12. Renata disse:
    Pra quê mais,se já se tem tudo?
    Muito lindo!

    *BeijO!

    ResponderExcluir
  13. Deixar o tempo dizer e aproveitar o momento, ah, se pudéssemos sempre ser assim.

    ResponderExcluir
  14. O segredo é não esperar nada da vida e não criar expectativas, deixar rolar.
    Lindo texto!

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Adoorei seu texto.
    Seguindo aquii . bjos até maaaaaais ;D

    ResponderExcluir
  16. o finalzinhao... aaaah. *-*

    Em nossos textos é tudo tão belo, tão apaixonante. Precisamos praticar mais tudo aquilo que recitamos.
    Nas letras, a vida parece mais doce. Na prática, é tudo tão mais difícil.
    Porém, eu sei. Viver é apaixonante! *-*

    ResponderExcluir